Produtos

< Voltar para Produtos
Óleo de Prímula
-

img_TxtOleoDePrimula

A prímula (Oenothera biennis) é conhecida também como “evening primrose”, pois suas flores
abrem à noite. A planta é nativa da América do Norte e era usada, há muito tempo, pelos índios norte-
americanos em diversos tratamentos terapêuticos. É dessa planta que se extrai o óleo de prímula, rico em
ácidos graxos poli-insaturados essenciais do tipo ômega 6, como ácido gama linolênico (GLA) e o
linoleico (LA), porém ele também contém ácido esteárico, ácido palmítico e ácido oleico.
Observe quantas vantagens à saúde esse óleo promove:
– Hidrata a pele.
O óleo de prímula reduz a perda de água da pele, mantendo-a hidratada e com mais elasticidade.
Um estudo comprovou que a suplementação regular do óleo (1,2 g duas vezes ao dia por 12 semanas)
deixou a pele com mais elasticidade, firmeza e resistência a rugas. Ainda, outra pesquisa mostrou que ele
é eficiente no tratamento de doenças como psoríase, dermatite atópica, eczema e dermatite. Além disso,
por promover um equilíbrio hormonal, auxilia na eliminação de acnes. Também, acredita-se que o óleo de
prímula aumente a tolerância da pele à exposição aos raios ultravioleta.
– Evita queda de cabelo.
O ômega 6, presente no óleo de prímula, ajuda a estabelecer o reequilíbrio hormonal, evitando a
queda de cabelo. Além disso, a prímula nutre o cabelo e evita o seu enfraquecimento.
– Ameniza sintomas da menopausa e da TPM.
O GLA, que compõe o óleo de prímula, ameniza os sintomas da TPM, como inchaço, dores nas
mamas, alterações de humor, dores de cabeça e acne. Ademais, uma pesquisa, publicada no Archives of
Gynecology and Obstetrics e desenvolvida durante seis semanas com 56 mulheres que estavam na
menopausa, evidenciou uma melhora nas ondas de calor com o uso de óleo de prímula.
– Pode controlar a hiperatividade infantil e melhorar o déficit de atenção.
Crianças hiperativas apresentam sintomas típicos da deficiência de ácidos graxos essenciais do
tipo ômega 6. Como o óleo de prímula apresenta alguns desses ácidos, ele pode beneficiar o tratamento da
hiperatividade.
Além disso, durante um estudo publicado no Journal of Abnormal Child Psychology, foi
verificada, em crianças com déficit de atenção, uma pequena melhora quando receberam óleo de prímula.
– Controla os níveis de colesterol.
O GLA inibe a ação do colesterol e dos triglicerídeos, assim reduz os níveis de LDL (colesterol
ruim).
– Reduz a pressão arterial.
O óleo de prímula inibe a síntese de colesterol, reduz as inflamações e fortalece a parede das
artérias. Em virtude disso, melhora o fluxo sanguíneo e diminui a resposta de hormônios responsáveis
pelo aumento da pressão arterial, renina e angiotensina.
– Evita doenças cardiovasculares.
Ao regular o colesterol e a pressão arterial, o óleo de prímula evita a ocorrência de doenças
cardíacas.
– Beneficia o tratamento do diabetes.
O óleo de prímula controla a glicose e reduz a liberação de insulina, auxiliando no controle do
diabetes. Ainda, ele ameniza os sintomas da doença.

– Ameniza as dores provocadas pela artrite reumatoide.
A artrite reumatoide é uma doença inflamatória crônica que afeta, geralmente, as pequenas
articulações do corpo, causando inchaço doloroso. De acordo com uma pesquisa publicada no Annals of
the Rheumatic Diseases, pesquisadores observaram que pacientes, após 12 meses de uso diário do óleo de
prímula, apresentaram uma melhora significativa nos sintomas da doença, reduzindo consideravelmente o
uso de medicamentos anti-inflamatórios não-esteroides. Acredita-se que isso ocorra em virtude de o GLA
se converter em prostaglandinas, as quais combatem as inflamações que provocam dores e inchaços.
– Beneficia a saúde óssea.
Pesquisa realizada comprovou que o óleo de prímula aumenta o pró-colágeno e osteocalcina
(proteína encontrada nos ossos e nos dentes) e estimula a atividade dos osteoblastos (células envolvidas
com a formação do tecido ósseo) em mulheres com osteoporose.
– Colabora para a perda de peso.
O óleo de prímula contém ácido linoleico, o qual ajuda a queimar gordura corporal. Além disso,
o óleo ajuda a diminuir as reservas de gordura, a prolongar a saciedade (retarda a digestão) e a promover
o reequilíbrio hormonal, melhorando o metabolismo e dificultando a retenção de líquidos. O GLA
também auxilia na perda de peso, de acordo com um estudo desenvolvido na Universidade da Califórnia,
pesquisadores constataram que ex-obesas que receberam 890 mg diárias de GLA durante um ano
apresentaram um ganho de peso menor do que voluntários que consumiram azeite.
– Contribui para o tratamento do alcoolismo.
O GLA induz o cérebro, proporcionando prostaglandina (derivada do ácido graxo insaturado), a
qual ajuda na abstinência do álcool, reduzindo os seus sintomas. Indiretamente, o óleo de prímula protege
o fígado. Também, afeta a condução dos impulsos nervosos, regula a liberação e ação dos
neurotransmissores (mensageiros do sistema nervoso).
– Ajuda no tratamento da fertilidade.
O óleo de prímula estimula o fluxo sanguíneo que atua como um remédio para curar a
impotência masculina. Além disso, ele melhora a função uterina e, portanto, também pode ser útil para
indivíduos que não são capazes de conceber.
Diversos estudos relacionam o GLA ao aumento do muco cervical, este é fundamental para a
reprodução, pois permite maior “locomoção” dos espermatozoides. Ainda, os ácidos graxos do tipo
ômega 6, presentes no óleo de prímula, ajudam a tonificar a musculatura uterina para a gestação.
– Reduz os sintomas da asma.
O consumo diário do óleo de prímula ameniza os sintomas da asma.
Acesse o site a seguir e assista à reportagem sobre o óleo de prímula:
http://g1.globo.com/bemestar/videos/t/edicoes/v/oleo-de- primula-e- uma-opcao- para-estabilizar- os-
hormonios-femininos/4501735/.

< Voltar para Produtos